sexta-feira, 14 de novembro de 2014

ESTAMOS DE VOLTA


    Retomamos o blog!!!!! 
  Depois de um ano inteiro trabalhando junto à administração no intuito de contribuir com as melhorias para nosso condomínio, agora podemos nos dedicar novamente a este canal de comunicação entre os moradores.
      Tivemos êxito em nossa empreitada, pois fomos responsáveis por muitas das ações realizadas neste ano.
  Primeiro: Por influência e trabalho constante do Conselheiro Fiscal Carlos Gusatti, conseguimos implantar o Sistema de informação interna em nosso condomínio para facilitar o encaminhamento das ocorrências e consequentemente as soluções necessárias. Muitos tem colocado suas queixas e críticas no Link de Área Restrita (Ocorrências Públicas) da fase 2: www.cantegrilfase2.com.br e tem tido seus encaminhamentos atendidos ou no mínimo tendo retorno de suas demandas. Então, não deixem de usá-lo! Esta foi uma importante conquista do conselho da última gestão. Foi pra isto que ele foi criado! E tem muito mais lá: documentos, informativos... em breve estará disponível o cadastro de visitantes no módulo Portaria, para facilitar, principalmente, a lista de seus convidados para acesso, nas ocasiões de confraternização em suas residências. 
Segundo: Conseguimos, após muito trabalho, reestruturar e profissionalizar a Administração, com acompanhamento de funcionários; ponto eletrônico biométrico; uniformização dos funcionários que não estavam trabalhando com uniformes adequados; aumento concedido ao valor de alimentação; foi realizada a estruturação das funções, com a criação de um coordenador geral administrativo, buscando manter uma regularidade mesmo com as mudanças anuais de síndico dando continuidade a um quadro de chefias que seja coeso e profissional. E muito mais foi feito!!!
Por tudo que iniciamos junto à administração, fomos muito agradecidos por funcionários, pois os mesmos se sentiram amparados e atendidos em suas necessidades funcionais.
Terceiro: Verificou-se e readaptou-se todo o sistema de água, identificando o que estava falho e arrumando e otimizando os postos de água e todo o sistema, trazendo mais economia e eficiência para este quesito.
Nós estivemos presentes e trabalhando durante a administração 2013/2014.  A Maria Cristina e eu, Maria Paula, dando assessoria ao síndico, principalmente nas questões que envolviam a portaria. Os Conselheiros Renato Bitello e Lênio Fraga estiveram envolvidos em tantas outras questões e mudanças e melhorias na administração. O Conselheiro Fiscal, Carlos Gusatti, envolvido diretamente com o controle das contas e introdução do sistema interno – página na web do condomínio, fase 2, também o sr. João Degani ocupou-se diretamente dos problemas que envolviam o sistema de água.
Tudo isto foi feito a pedido do Sr. Luiz Vendrusculo, síndico, que pediu nossa ajuda na condução da busca pelo melhor administrar e melhorar o funcionamento administrativo do condomínio.
No entanto, há muito mais a ser arrumado ainda, pois este é o processo de, primeiro, arrumar a casa, e depois dar continuidade ao que foi iniciado e seguir com o olhar no futuro, pois o condomínio cresce e evolui constantemente, sendo este um curso natural do processo vital de toda comunidade.
Portanto, estamos de volta, agora com mais tempo, atentos como sempre para que as coisas boas sigam e que o que estiver ruim possa mudar em benefício do bem comum.
Como todo o retorno, estamos voltando com algumas mudanças, afinal o mundo está em constante transformação, e nós também. Por isso, não divulgaremos nossas postagens como fazíamos antes via e-mail. Optamos por convidar a todos que queiram e se interessem a acessar o blog e a usá-lo em benefício do crescimento do condomínio. Pretendemos manter postagens com uma frequência no mínimo mensal, então, visitem-nos!
Esperamos sinceramente que o síndico consiga dar seguimento ao que foi iniciado e que siga cumprindo as normas internas do condomínio e passe a contar com o apoio necessário de todos os seus conselheiros, como também dos condôminos, na continuidade deste trabalho árduo realizado na gestão anterior.


segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

BALANÇO DE FINAL DE ANO


       Aproveitando este período do ano onde todos fazemos um balanço de tudo que se vivenciou no ano que chega ao fim: nossas conquistas, nossas angustias, nossos erros e acertos; trazemos um pouco das ultimas ações que estamos acompanhando nesta administração do condomínio.                

         Muito trabalho tem para ser feito, mas algumas coisas já estão acontecendo, como as novas placas de sinalização que estão sendo trocadas. A decoração da praça para o Natal, feita com material que tínhamos e também com doações de moradores. Pontos de hidrantes foram colocados visando a nossa segurança no caso de incêndio e a necessidade de reabastecer o caminhão de bombeiros. O quadro funcional está sendo reorganizado e adequado às necessidades do condomínio. O alojamento dos funcionários sendo revitalizado para maior conforto e qualidade para os mesmos, bem como a aquisição de equipamentos: capacetes, lanternas, rádios de comunicação, cones e os uniformes, que estão sendo consertados e/ou adquiridos.
          Quando dizemos que estamos acompahando as ações do condomínio é porque estamos auxiliando e também arregaçando as mangas para possibilitar que as coisas aconteçam no condomínio, em concordância com a máxima de nosso síndico que é a de fazer valer as regras para todos, para que todos sejam beneficiados com uma convivência harmônica e democrática e igualitária dentro de nossa comunidade. 
           Por muito tempo fizemos críticas àquilo que entendíamos errado ou equivocado nas administrações passadas, nossa intenção sempre foi e será a de contribuir, mesmo que sejamos rigorosos nas nossas críticas, assim como somos rigorosos no trabalho que nos engajamos para que as coisas funcionem sempre bem e melhor.
          Entendemos que a participação de todos seja fundamental para que o condomínio cresça em excelência, pois todos moramos aqui e temos muito a contribuir. A administração tem-se mostrado aberta e recebe quem queira participar das reuniões de conselhos e comissões. Isto possibilita que as necessidades dos condôminos sejam analisadas e as ideias aproveitadas para o aprimoramento administrativo. As críticas e o auxílio dos condôminos para a efetiva solução dos problemas é fundamental e muito bem vinda, afinal quando mais pessoas participarem de fato, mais fácil será o encaminhamento e solução dos problemas.

             Nossos espaços comuns devem ser cuidados por todos. Quando nossas crianças e jovens estiverem brincando de forma inadequada é nosso dever mostrar que isto prejudica a todos, ajudá-los a cuidar de nossas praças e campinho e jardins. Quando todos nos ocuparmos em cuidar de nosso condomínio como extensão de nossas casas, todos sairemos ganhando.
                 E é nesse espírito de Natal e final de ano que desejamos a todos um excelente 2014, cheio de harmonia, paz e realizações.
Um grande abraço do Grupo Mais Cantegril 

BOAS FESTAS 


segunda-feira, 18 de novembro de 2013

A PORTARIA NOVA É ASSUNTO VELHO - Texto a pedido do morador Cláudio Darwin.

Este assunto da criação de uma nova portaria nas dependências do Clube, com a finalidade de atender os Condomínios é bastante antigo. No início da década passada, mais precisamente no ano de 2002, após uma longa disputa judicial, o Clube e alguns condôminos chegaram a uma solução negociada e firmaram um acordo. Entre os seus itens, o documento, contemplava a construção de uma nova portaria nos domínios do Clube, junto a Av. Salgado Filho. Esta portaria, teria por finalidade  atender exclusivamente os Condomínios. Os custos da obra seriam suportados inicialmente pelos Condomínios, que posteriormente seriam ressarcidos pelo Clube, dentro de um prazo determinado.
Outro item importante do acordo, era o que estabelecia para os não sócios, a cobrança de  um valor menor do que o da mensalidade cobrada pelo Clube de seus sócios, a título de  taxa de passagem. Assim, o não sócio  acederia aos Condomínios via Clube.
É verdade que o acordo firmado não prosperou. Apenas a taxa de passagem passou a ser cobrada dos não sócios.
Em 2008, novamente o assunto veio à baila. Nesta ocasião o Clube nomeou uma Comissão para estudar mais detalhadamente o referido acordo. As conclusões foram de que o mesmo era totalmente inexequível. Havia inúmeros motivos de ordem legal e operacional que impediam a sua realização.  A sugestão oferecida pela Comissão,  foi a de que o Clube deveria estabelecer um critério especial, para  que os condôminos não sócios, se associassem ao Clube.
Agora em 2013, o Clube e os Condomínios,  discutem novamente  a construção de uma nova portaria. A pressão para que isto ocorra, tem no momento um terceiro envolvido. O poder público.   Segundo os órgãos governamentais responsáveis, será criada em breve, uma terceira faixa de rolamento, na Av. Salgado Filho. Isto implicará no seu alargamento.  Por consequência  haverá a desativação da atual portaria do Clube, e a construção de uma nova  mais recuada.
O Clube ao que tudo indica, pelas suas colocações, esta desejando uma participação efetiva dos Condomínios nesta empreitada. Uma das suas justificativas, é que o projeto da nova portaria contemplaria também um caminho exclusivo para os condôminos. Seria criada uma passagem asfaltada, aos Condomínios, que passaria entre o Campo de Futebol, e as Quadras de Tênis. Esta solução, segundo a Direção do Clube, evitaria  que a área do mesmo fosse dividida ao meio, por uma via de alta circulação de veículos. Ora, convenhamos, esta justificativa  apresentada , não resiste a mais tênue análise lógica e geométrica. A concretização desta proposta, é que dividiria a área do Clube ao meio. Portanto é altamente nociva aos interesses do Clube. Ao que tudo indica, esta proposta tem apenas o objetivo de atrair parceiros investidores, que estejam dispostos a participar dos seus custos de implantação. Na realidade, para a nova  portaria funcionar, mantendo os mesmos moldes atuais, fica claro que a responsabilidade da sua construção e operação, é uma exclusividade do Clube. O Clube constrói uma nova portaria, e tudo continua como até  então.
Caso os Condomínios desejem ter uma portaria exclusiva, como já foi proposto no acordo de 2002,  com frente para a Av. Salgado Filho, ou mesmo para a Rua Ospa, a situação muda totalmente de figura. Entretanto, sempre é bom lembrar que o Condomínio, por imposição legal, não pode investir recursos fora da sua área geográfica, por isto o investimento na construção da nova portaria, devera ser exclusivamente de responsabilidade do Clube. Além disto, tem o aspecto de operacionalidade. Quem seria o responsável pelo funcionamento da mesma?  Se realizado pelos Condomínios, os mesmos seriam diretamente responsáveis pela entrada de pessoas estranhas nas dependências do Clube. Não sei se tal solução seria aceita pacificamente pelo Clube e se os Condomínios estariam dispostos a assumir esta responsabilidade. Alem disto, persistiria o entrave dos Condomínios colocar recursos financeiros (manutenção, salários etc) fora da sua área geográfica, o que é vedado para os Condomínios.
No caso do Clube construir e ficar com a operacionalidade da nova portaria, exclusiva para os Condomínios,  obviamente  o  Clube  exigiria uma compensação financeira. Isto posto, novamente ocorreria a situação de aplicação de recursos por parte dos Condomínios fora da sua área geográfica,  que como se sabe, é vedado legalmente. 
Como se pode ver até aqui, o assunto  além de velho, é um tanto indigesto. No entanto, quero lembrar a Comissão encarregada de buscar uma solução para o tema, que  atente nas possibilidades da participação da Associação de Moradores  ou  até da criação de uma nova personalidade jurídica com fim específico. 

Claudio Darwin
Rua Pau Brasil, 543 – Fase II
-solicitamos que os comentários sejam assinados e identificados para serem postados.
-as opiniões expostas nos comentários não representam necessariamente as opiniões do grupo maiscantegril.
obrigado.
grupo MaisCantegril

domingo, 3 de novembro de 2013

Esclarecimentos

Caros vizinhos.
Mais uma vez fomos questionados sobre a identificação dos organizadores do grupo MaisCantegril. Desta vez, aquele que questiona o faz por optar por não buscar a informação reclamada no próprio blog, onde todos os integrantes estão lá identificados. Fomos levianamente comparados aos mascarados das manifestações em nosso país. Lembramos que não basta acusar, é preciso primeiro verificar aquilo que reclama, caso contrário, demonstra total desinformação.
Gostaríamos de frisar que nosso blog nasceu da necessidade de utilizar um espaço aberto e democrático onde os moradores possam manifestar suas opiniões, angustias e observações. Temos como condição de postagem a identificação dos autores dos textos e comentários e o não uso de palavras ofensivas ou agressividades em geral. Apesar de recebermos inúmeros e-mails agressivos, desaforados e, óbvio, anônimos, nos recusamos a utilizar esta prática porque a consideramos extremamente covarde.
Quem acessa nosso site, tem condições de ver no "perfil" quem participa diretamente das decisões do blog e ajuda na manutenção do mesmo. 
Salientamos que o Blog funciona como um jornal aberto, os assuntos são postados conforme são encaminhados pelos interessados, sendo este apenas uma ferramenta de divulgação. 
Cabe ainda lembrar que vivemos numa democracia, onde nos é assegurado o direito à livre manifestação do pensamento e somos sabedores de que é vedado o anonimato. Sempre usamos o blog com responsabilidade, não é nossa prática nos esconder através de máscaras ou ferramentas digitais sem identificação. Em reuniões, assembleias ou qualquer outro meio de divulgação de ideias sempre nos identificamos e nos posicionamos claramente, sem a mínima intenção de qualquer anonimato.
Sentimos muito se, às vezes, algumas pessoas ou instituições sentem-se ofendidos com os textos publicados, mas lembramos que o espaço é aberto, inclusive para esclarecimentos.
Grupo Mais Cantegril


segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Texto a pedido da vizinha Rosane Aguirre Müller

"Primeiro eles vieram atrás dos comunistas,
E eu não protestei, porque não era comunista;
Depois, eles vieram pelos socialistas,
e eu não disse nada, porque não era socialista;
Mais tarde, eles vieram atrás dos líderes sindicais,
E eu calei, porque não era líder sindical;
Então foi a vez dos judeus,
E eu permaneci em silêncio porque não era judeu;
                Finalmente, vieram me buscar,           
E já não havia ninguém para protestar."
Martin Niemöller (1892-1984 ) - símbolo da resistência aos nazistas.

É desta forma que eu estou observando os fatos ocorrerem no Condomínio Cantegril.
Primeiro, a obrigatoriedade de pagar uma “taxa” de circulação pelas dependências do clube.
Depois, a obrigatoriedade de ser “sócio contribuinte” para a mesma circulação e sem direito a voto ou voz ativa.
Após, o fechamento da Rua Tarumã, única via de independência do clube.
Em seguida, a cobrança do “novo calçamento”, que ainda esta sendo discutido até onde sei, mas da qual decorreu a proibição da circulação das vans e micro-ônibus, pela frente do clube, cujo “novo calçamento” já está cheio de depressões e ondulações.
O próximo passo, já está anunciado, a partir do dia 15/10, somente poderão usar as vans, que todos nós pagamos, sócios do clube ou não, os empregados daqueles que são sócios.
Conseguem adivinhar o que vem a seguir?  A identificação dos visitantes, somente para os sócios, aumento da mensalidade e o que mais passar na cabeça dos que mandam no clube. 
A passividade, afinal é só R$ 80,00, está possibilitando esta atitude por parte do clube.
A aqueles que irão perguntar o que eu estou fazendo, digo que participando das assembleias da minha fase, solicitando nestas que o síndico, que é nosso representante, defenda os nossos interesses, dizendo que sou contra a cobrança do clube pelo calçamento. Indo ao MP, a defensoria, a prefeitura, indo aos encontros da AMOCA, para reclamar do absurdo de ter que pagar para entrar e sair de casa, de não ter uma saída pública, dos riscos de em uma emergência os bombeiros terem que ficar esperando que alguém, vá abrir o portão do clube para Ospa, ou a ambulância que tem equipamentos de UTI.
Vejo que somos meia dúzia, não mais do que isto que estão tentando encontrar uma saída para este brete que estamos enfiados e que me dá medo de pensar onde terminará.
Não posso neste momento nem seguir o ditado “os incomodados que se retirem”, a quantidade de casas que estão à venda dentro do condomínio mostra esta dificuldade. Quem quer morar em um condomínio encravado, que custa quase o valor do condomínio ao lado, mas que não oferece piscina, salão de festa, espaço gourmet, lancheria, restaurante, câmeras nas ruas, ruas largas, identificação personalizada para os moradores e sem saída própria?
Não é pelo R$ 80,00, isto, como diz minha mãe é dinheiro de pão. É pela imposição goela a baixo, pela restrição do meu ir e vir, a ditadura acabou em 1985. E todos assistindo e nada fazendo e se deixando levar e deixando bordar a estrela de Davi em suas vestes e nos que trabalham em suas casas e nos que nos visitam.
Falo com vizinhos que têm conhecimento jurídico para nos assessorar e auxiliar, mas ninguém quer se comprometer, ninguém quer se indispor, outros são sócios patrimoniais e se consideram comprometidos com o clube e não com o condomínio onde moram e onde está o seu patrimônio  e vejo o clube ir avançando e fechando o cerco.
Até quando ficaremos apáticos? Por que não reagimos?  Quando teremos consciência de que estamos sendo abusados, extorquidos sem receber nada em troca? Que o condomínio, só tem em comum com o clube o nome e que temos direito a ter uma saída pública, independente, sem pagar para entrar e sair de nossas casas?  Uma portaria nossa! 

Rosane Aguirre Müller

Fase 2 - S8,S9,S10

-solicitamos que os comentários sejam assinados e identificados para serem postados.
-as opiniões expostas nos comentários não representam necessariamente as opiniões do grupo maiscantegril.
obrigado.
grupo MaisCantegril

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Desabafo de uma moradora da fase 2

Trazemos a público um e-mail que chegou até nós com reclamações que são frequentes no convívio em comunidade.
Abaixo, o e-mail da vizinha Andréia Carvalho.

Boa tarde, vizinhos.
Fico muito chateada com o que esta acontecendo no Cantegril.
Minha família e eu viemos morar aqui por ser um lugar seguro e de pessoas educadas! Mas acreditem, a cada dia descubro que me enganei... pois moro na Timbaúva bem na frente da praça, minha casa é alvo de vandalismo, quebram minhas árvores que ficam no canteiro da calçada, e da para ver que é por maldade, pois pisam encima das folhagens, chutam os troncos, roubam pequenas coisas. Alguns moradores passeiam com seus cachorros e os deixam urinar em minhas plantas como se fosse penico, ainda por cima não juntam as fezes dos mesmos (sem falar nos que vivem soltos e entram na minha garagem e rasgam meu lixo).
Penso que seria bom não pagar pelos guardinhas... (porteiros, que nem ligam mais para saber se eu quero ou não receber visita em minha casa...quando vejo as pessoas estão entrando casa a dentro) ... falsa segurança que temos, penso em levantar muros, colocar cercas elétricas, enfim, o que quer que seja para proteger meu lar.
Realmente vejo a qualidade de vida e o respeito pelo próximo se perdendo nesse lugar chamado Cantegril.
Att .
Andréia Carvalho.


Pensamos que este desabafo da moradora, nossa vizinha da fase 2, retrate questões pelas quais todos passamos e serve como um apelo para que fiquemos mais atentos à existência dos outros, possibilitando, assim, um melhor convívio em nosso condomínio. É extremamente importante que tomemos consciência de que precisa-se respeitar o espaço alheio, seja o pátio que não é cercado - o que é (ou era) uma característica do Condomínio, as plantas e móveis das residências e públicos, bem como não ultrapassar os limites toleráveis de barulho (músicas, latidos, brigas, algazarra), para evitar a indisposição entre vizinhos e tornar nosso condomínio um melhor lugar para se viver.

A outra questão levantada pela moradora, a atuação dos agentes de portaria, nesta já estamos trabalhando no aprimoramento e treinamento dos agentes de portaria para que todos tenham o mesmo padrão de conduta no atendimento aos condôminos e seus visitantes.

Com estas e tantas outras medidas que estão sendo tomadas nesta administração, onde alguns de nós do Mais Cantegril também estão presentes, poderemos tornar este condomínio mais harmônico e gostoso de se morar.

Solicitamos a participação de todos nas sugestões e críticas que venham a somar nas melhorias tão necessárias e importantes para nosso patrimônio!
-----------xxx -----------
-solicitamos que os comentários sejam assinados e identificados para serem postados.
-as opiniões expostas nos comentários não representam necessariamente as opiniões do grupo maiscantegril.
obrigado.
grupo MaisCantegril

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Postagem a Pedido da vizinha Adriana Fraga da Fase I

               Sou Adriana Fraga, hoje faz 30 dias que sem nenhuma informação, convocação ou assembleia foi erguido o muro de pedras na rua onde moro (R. Tarumã), a qual era o meu acesso e de muitos. Hoje sou obrigada a pagar a mensalidade do Clube Cantegril para entrar e sair sem ter tido opção alguma e devo salientar que faço isto a pé, com carro daria mais manutenção. Isto não deve estar certo!
               Estou extremamente acuada porque alguns moradores desta Gleba 4, interessados somente no fechamento do acesso “G”, esqueceram da empatia,  esqueceram da Convenção que para tal mudança neste acesso que é de uso comum deve haver aprovação por unanimidade (Secovi e Convenção ). Sem falar na Gleba 5 que não foi informada. Dizem que é também responsável pelo acesso.
                O que amedronta não são os 04 metros que querem fechar alegando maior segurança e sim a parte do muro todo que pertence ao do Clube e não há segurança alguma. Onde ocorre o maior número de sinistros.
                Preciso realmente do apoio de mais moradores. Você da Gleba 5 venha comigo HOJE, às 20h, no Quiosque do Clube Cantegril. Eu nada posso fazer sem você. Se um número de moradores se manifestar hoje e não aprovar o muro, quem sabe teremos a chance de continuarmos a usar este acesso com o uso de portão eletrônico, portaria ou outras opções que não estão nos permitindo explanar.
               Socorro! Socorro! Chamem o sindico da Gleba 5, e os demais  síndicos das outras fases. Como vai entrar correndo o caminhão do bombeiro, ambulância, lá pela frente? O caminhão não entra por ser alto demais; e como passar pelo público caminhando entre uma quantidade enorme de carros estacionados em dias de festas. Dias mesmo, a festa de domingueira de aniversário aqui no clube iniciará as 15hs.
              Então fica difícil o acesso de emergência pela Av. Senador Salgado Filho. 

              Você sindico, você morador, já tens feito mobilizações sozinho? 
Vamos nos unir já que as causas são as mesmas!

               Conheci inúmeros moradores de outras fases aqui do Cantegril. Me repassaram escrituras onde consta o acesso pela Ospa e da minha casa consta o acesso de uso comum “G”, beco de servidão.
               Tenho buscado a comunicação entre nós moradores do Cantegril, unidos somos fortes para não permitir situações impostas. Tanto que somente agora  a sindica esta pedindo para ser aprovado o projeto do muro conforme anexo.
Veja o abaixo-assinado para que tenhamos opções de ir e vir:  http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2013N43319
Chamada para Hoje, dia 30/08 às 20hs
Local: Quiosque do Cantegril Clube, ao lado do campo de futebol.